Dois de Julho 2018 terá como tema "Luta pela Paz"

quarta-feira, 27 de junho de 2018


 Os preparativos para os festejos da Independência do Brasil na Bahia, em Salvador, estão em fase final pela Prefeitura, através da Fundação Gregório de Mattos (FGM). "Luta pela Paz" é o tema das festividades para o Dois de Julho 2018. Este ano, o evento traz duas novidades: a primeira é a mudança da data e local do Te Deum que será celebrado no dia 02 de julho, às 06h30, na Paróquia da Lapinha; a segunda é o retorno do CONCURSO DE FACHADAS, que vai premiar com R$ 2 mil, R$ 1 mil e R$ 500, as três melhores decorações das fachadas situadas no trajeto do cortejo do 2 de Julho, entre a Lapinha e o Terreiro de Jesus (informações em anexo).

 Luta pela Paz
Fernando Guerreiro, presidente da FGM, trouxe o tema Luta pela paz pelo fato de que “estamos vivendo um período conturbado, muitos conflitos e radicalismo, principalmente no campo das relações humanas. A ideia é destacar esse lado do Dois de Julho, lembrando que esse movimento foi uma luta que objetivava a paz, o desejo de viver em paz e esse mote ficou esquecido... Na luta diária que travamos em nosso País, o que todo o povo brasileiro mais clama, nos dias de hoje, é viver em paz!”.

 O artista convidado para criar a marca deste ano foi Ray Vianna, que afirma considerar o 2 de julho “uma data muito simbólica para a Bahia. Representa a constante busca pelo direito à liberdade, a uma vida digna e a união de um povo. Pra mim como artista ligado às coisas de rua, as manifestações culturais públicas, fico muito honrado em poder contribuir. Particularmente acho uma festa linda, com o povo participando decorando suas casas e se fantasiando. Gosto muito de seguir o cortejo.”.

Programação
A programação das datas que marcam as lutas pela independência do Brasil na Bahia tem início no próximo dia 30 (sábado), com a saída do Fogo Simbólico da Cidade de Cachoeira, passando pelas cidades de Saubara, Santo Amaro da Purificação, São Francisco do Conde, Candeias, Simões Filho, com destino ao bairro de Pirajá em Salvador, conduzido pelos Soldados do Exercito e Atletas Baianos. O município de Cachoeira, ponto de partida da chama, teve extrema importância na luta pela libertação, por ter rompido com a Coroa Portuguesa em 25 de junho de 1822 e ter se tornado quartel general das tropas libertadoras que lutaram na Bahia contra a esquadra de Portugal.

No dia 1º de julho (domingo), os atos comemorativos começam às 16h, com a chegada do fogo simbólico ao bairro de Pirajá. No mesmo horário, haverá o acendimento da Pira, no Largo de Pirajá, o hasteamento das bandeiras por autoridades e a colocação de flores no túmulo do General Labatut.

 No dia 2 de julho (segunda), ápice das comemorações, uma alvorada com queima de fogos na Lapinha, às 6h, abre a programação da data. Às 06h30, tem inicio a celebração religiosa do Te Deum que, este ano, vai homenagear a arquiteta e historiadora Socorro Martinez, autora do livro 2 de Julho: a Festa é Historia. Às 07h30, Hasteamento das Bandeiras por Autoridades, com a execução do Hino Nacional pela Banda de Música da Marinha do Brasil, com a presença do Governador da Bahia, Rui Costa, do Deputado Estadual Ângelo Coronel - Presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, do Prefeito de Salvador Antônio Carlos Peixoto de Magalhães Neto e do Presidente do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), Eduardo Morais de Castro.

Em seguida, acontece a Colocação de Flores no monumento ao General Labatut pelo Governador, Prefeito, Presidente da Assembleia, Presidente da Câmara de Vereadores de Salvador e Comandantes Militares e na sequência os carros emblemáticos do Caboclo e da Cabocla serão entregues pelo presidente do IGHB, para que desfilem pelas ruas do bairro da Liberdade, Santo Antônio Além do Carmo, Pelourinho e Avenida Sete de Setembro em direção ao Largo Dois de Julho (Campo Grande). O cortejo cívico que acompanha os carros do caboclo e da cabocla sai da Lapinha.

O 195º ano de comemorações do Dois de Julho será finalizado por volta das 17h, no Campo Grande, em ato simbólico de hasteamento das bandeiras do Brasil, Bahia e Salvador, colocação de coroas de flores no monumento ao 2 de julho pelas autoridades presentes e acendimento da Pira do Fogo Simbólico pelo pugilista Acelino “Popó” Freitas, atleta baiano que projetou internacionalmente o nome de seu estado e este ano terá produzida uma série sobre sua vida.

 Programação cultural – O dia 2 de julho será celebrado também com diversas atrações culturais. Uma delas é o XXVI Encontro de Filarmônicas sob regência do Maestro Fred Dantas, que ocorrerá das 17h30 às 21h30 da segunda-feira (02), no Campo Grande. Também no Campo Grande, na terça-feira (03), o público vai poder participar do Baile da Independência com a Orquestra do Maestro Fred Dantas, das 18h às 21h30.

Excepcionalmente numa quarta-feira (04), às 18h, o Espaço Cultural da Barroquinha apresenta o décimo quarto encontro da série Patrimônio É..., roda de conversa mensal sobre educação patrimonial que, desta vez, será dedicada especialmente à data magna da Bahia, com o tema Rotas da Independência. As celebrações serão encerradas às 18h30 do dia 5 de julho com a volta dos Carros Emblemáticos à Lapinha. O ato contará com a participação da orquestra do maestro Reginaldo de Xangô, Fanfarras e Grupos Culturais (ver programação completa em anexo).

0 comentários:

Postar um comentário

 
Salvador Acontece - Copyright©2007 Salvador Acontece. Todos os direitos reservados. | by TNB-Adaptação:José Mendes ©