UFBA comemora 50 anos da criação dos cursos de pós-graduação

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Há 50 anos, nascia oficialmente a pós-graduação na Universidade Federal da Bahia.  A aprovação do regimento para o funcionamento dos primeiros cursos de mestrado da UFBA aconteceu na sessão do Conselho Universitário, realizada no dia 23 de novembro de 1967 e presidida pelo reitor da época, professor Roberto Santos.  De acordo com uma pesquisa realizada pelos professores Dora Leal Rosa e Robert Verhine, “a pós-graduação na UFBA nasceu com a missão de ampliar a qualificação dos docentes que já ministravam aulas nos cursos de graduação da Universidade e deveriam oferecer disciplinas que cobrissem as cinco grandes áreas do conhecimento”. 

Apesar da Portaria nº 384 de 14 de dezembro de 1967, baixada pelo reitor em exercício, Hernani Sávio Sobral, designar professores da casa para coordenar seis cursos de pós-graduação – Arlete Lima para Matemática; Alexandre Costa para Biologia; Antônio Machado Neto para Ciências Humanas; Raphael Selling para Química; Juarez Paraíso para Desenho e José Walter Vidal para Física – apenas dois cursos começaram, efetivamente, a partir do ano seguinte. 

“Dos cursos relacionados na portaria da Reitoria, somente Química e Ciências Humanas iniciaram as aulas, a partir do mês de maio de 1968.  Infelizmente, naquela ocasião, os mestrados nas áreas de Desenho e Física não foram implantados e ainda não temos informações precisas sobre o mestrado em Biologia. O curso de pós-graduação em matemática só se efetivou em 1969”, garantiram os professores Dora e Verhine.

Embora a área III (Humanas) tivesse sido a pioneira a lançar edital de seleção para a pós-graduação para o mestrado em Ciências Humanas, não foi a que evoluiu mais rapidamente, de acordo com o relatório do ano de 1974, sobre a demanda do ensino de pós-graduação na UFBA - cadastro de pós-graduação da Assessoria de Planejamento.  O documento registra que em 1969,  a expansão da pós-graduação se deu na área I (Exatas) com o funcionamento de quatro programas – Geofísica, Geociências, Química e Matemática – indicando a “política acertada da UFBA em desenvolver o conhecimento nos domínios das ciências exatas e da tecnologia, pois era o setor do conhecimento humano que mais requisitava especialistas pesquisadores, na sociedade daquele momento”.   

De acordos com os dados estatísticos reunidos, naquele ano havia 88 estudantes matriculados em cursos de pós-graduação stricto sensu, que estavam sob regulação da Câmara de Pós-Graduação da Universidade, regidos por normas e requisitos do Conselho Federal de Educação.  Entretanto, o professor Verhine destaca que anterior à resolução de 1967, a UFBA já tinha experiência com pós-graduação, mediante iniciativas isoladas, oferecidas por algumas unidades de ensino como cursos de doutoramento nas faculdades de Medicina e Direito e uma pós-graduação em Geofísica, impulsionada para as pesquisas na exploração de petróleo pela Petrobrás. 

0 comentários:

Postar um comentário

 
Salvador Acontece - Copyright©2007 Salvador Acontece. Todos os direitos reservados. | by TNB-Adaptação:José Mendes ©