Desfile do 2 de Julho

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Manifestações culturais participam do tradicional Cortejo em homenagem à Independência da Bahia, no próximo domingo, 2 de julho. Dentre as atrações, se apresentarão no desfile 10 bandas filarmônicas  e três manifestações culturais – com origens em várias cidades do interior do Estado, apoiadas pela Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), entidade vinculada à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult-BA).
Pela manhã o desfile sai de Pirajá, chega ao Largo da Lapinha onde inclui o Caboclo e a Cabocla e segue para o Terreiro de Jesus no Centro Histórico. Pela tarde o Cortejo sai da Praça Municipal em direção ao Campo Grande, onde é finalizado.

Acompanhadas pela Coordenação de Música da Diretoria das Artes (Dirart) da Funceb, desfilam: Lira Popular Muritibana (Muritiba), Filarmônica 24 de Junho (Jeremoabo), Amantes da Lyra (Santo Antônio de Jesus), Sociedade Lítero Musical Minerva Cachoeirana (Cachoeira), Sociedade Filarmônica 2 de Janeiro (Jacobina), Sociedade Filarmônica Filhos de Apolo (Santo Amaro), Sociedade Filarmônica Lira Oliveirense (Santo Amaro), Sociedade Filarmônica Ramo da Oliveira (Santo Amaro), Sociedade Filarmônica União Sanfelixta (São Felix) e Sociedade Recreativa e Cultural Filarmônica 30 de Junho (Serrinha).

Participação – A Associação Filarmônica Lira Popular Muritibana foi fundada há 116 anos e mantém ,desde a fundação, um trabalho social voltado para a formação de jovens na música. A Filarmônica 24 de Junho foi fundada em 1894 dispõe de uma escolinha de música aberta à toda sociedade, preferencialmente crianças carentes. Hoje, conta com 80 crianças aprendendo música.

A Filarmônica Amantes da Lyra foi fundada em 1904 e se destaca na capacitação musical de jovens músicos e tem atuação marcante nos principais eventos realizados em Santo Antônio de Jesus. A Sociedade Lítero Música Minerva Cachoeirana, fundada em 10 de fevereiro de 1878, dedica-se à formação de músicos. Apresenta um projeto de cunho social  desenvolvido por uma escola de iniciação musical e uma filarmônica.

A Sociedade Filarmônica 2 de janeiro, fundada em 2 de janeiro de 1878, em Jacobina, é considerado o maior e único centro musical  de formação da cidade, auxiliando na criação de outras filarmônicas no interior da Bahia, também responsável por animar as antigas micaretas, carnavais da região e os grandes bailes da cidade.

A Sociedade Filarmônica Filhos de Apolo, fundada em 1897, é uma instituição filantrópica que presta serviços  para a comunidade de Santo Amaro da Purificação. Atualmente conta com 27 músicos, com faixa de idade entre 11 e 60 anos, distribuídos em três turnos.

A Sociedade Filarmônica Lira Oliveirense trabalha  com um maestro que ministra aulas de música, partitura, conhecimento dos instrumentos de percussão, manutenção dos instrumentos. Tem atividade de integração da juventude santamarense.

A Sociedade Filarmônica Ramo da Oliveira, fundada em 2014, atende às mais variadas ocasiões: retretas na praça, desfiles, procissões, tocatas em geral. As aulas teóricas e práticas de música são voltadas para crianças e adolescentes que visam a manutenção, ampliação e inserção de novos membros no corpo musical.

A Sociedade Filarmônica União Sanfelixta é uma instituição filantrópica, fundada em 7 de setembro de 1916, com o objetivo de cultivar e desenvolver a arte lítero-musical na comunidade sanfelixta. Atua nos campos da cultura, cidadania e educação gratuita no que se refere ao desenvolvimento, promoção, difusão, defesa e produção de música de partitura em eventos culturais, religiosos, cívicos, festivais, encontro e etc.

A Sociedade Recreativa e Cultural Filarmônica 30 de Junho tem o objetivo de fomentar, entre crianças, jovens e adolescentes, o gosto pela boa música perpetuando a cultura das Filarmônicas, além de organizar bibliotecas; promover a criação de teatro amador; realizar festas comemorativas das grandes datas cívicas; concertos musicais e reuniões recreativas, incrementando entre os associados o gosto pelo cultivo das belas artes.

A Chegança dos Marujos Fragata Brasileira, segundo relatos dos mais antigos, tem por volta de 80 anos. É um importante movimento cultural de Saubara, situada no Recôncavo Baiano, ficou durante muito tempo desativado. Foi recriado por remanescentes em 1977.

O Grupo Folclórico As Paparutas da Ilha do Paty é uma entidade social, educativa, cultural e econômica, sem fins lucrativos, de São Francisco do Conde. Presta serviços à comunidade local, em parceria com a prefeitura, promovendo oficinas de arte, capacitações, entre outros.

O Samba de Roda da Dona Dalva, com o papel de difusão e de preservação do samba de roda baiano, foi fundado em 1961, por Dalva Damiana de Freitas, nomeada “Doutora Honoris Causa” pela Universidade Federal do Recôncavo Baiano, por ser a personagem-chave no resgate da história do Samba de Roda.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Salvador Acontece - Copyright©2007 Salvador Acontece. Todos os direitos reservados. | by TNB-Adaptação:José Mendes ©