Filipe Lorenzo (Prêmio Caymmi) apresenta show

quinta-feira, 16 de março de 2017

Filipe Lorenzo apresenta show do disco Odisseia Baiana dia 06 de abril. Com o álbum, cantor foi habilitado em três categoria do II Prêmio Caymmi de Música – melhor show, música com letra e videoclipe.
Tripulante de um barco que flutua sob as águas calmas de Iemanjá e aporta no centro da Bahia de todas as tribos, em frente ao elevado que leva à ladeira de onde se ouvem os gritos negros, Pelourinho. No teatro, de repente: “Eu me sinto aqüem num ponto d'África”, palavras soam da voz cachoeirense do cantor e compositor Mateus Aleluia e misturam-se “Em todas as línguas de lá/ É, ô Nagô, Zulu, Mali e Congo/ Não me canso de te ensinar”, letra de Africanizar, primeira composição do álbum e show Odisseia Baiana, de Filipe Lorenzo, que irá ocorrer no Sesc Senac Pelourinho, no dia 06 de abril, às 20h. Com direção musical de Paulo Mutti, que também assume guitarras e violão, o show conta ainda com os músicos Bruno Aranha (piano elétrico), Fábio Gonçalves (baixo) e Sebastian Notini (bateria). O Odisseia Baiana terá participações de Bruna Barreto, Gabriel Rosário e outras que fizeram parte das gravações do álbum. A produção executiva é de Edmilia Barros.

Foram a horizontalidade e a originalidade que levaram Filipe Lorenzo e sua Odisseia Baiana a serem habilitados em três categorias do Prêmio. “É muito positivo saber que o meu trabalho tem despertado o interesse das pessoas. Este ano terei a oportunidade de apresentar o show e concorrer nessa categoria. O palco é onde cada espectador é personagem e construtor daquela história. Estaremos no mesmo barco”, finaliza Lorenzo, que no I Prêmio ganhou nas categorias “Melhor Música” e “Melhor Arranjo”.

Serviço: Show - Odisseia Baiana, Filipe Lorenzo Quando: 06 de abril, às 20h00
Onde: Teatro Sesc Senac Pelourinho Ingressos: R$ 20 (inteira), 40% de meias disponíveis

0 comentários:

Postar um comentário

 
Salvador Acontece - Copyright©2007 Salvador Acontece. Todos os direitos reservados. | by TNB-Adaptação:José Mendes ©