MAM-BA inaugura exposição com trabalhos das bordadeiras de Imbassaí

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Os bordados feitos ao longo de seis meses pelas mãos de 19 mulheres e adolescentes da comunidade de Barro Branco, em Imbassaí - distante 63 km de Salvador - poderão ser conferidos nesta quarta-feira (7), às 15h, na Galeria Subsolo do Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA), durante a abertura da mostra ‘Acervo do MAM-BA em Memórias Bordadas’. Fruto da parceria firmada entre o museu e o Centro de Estudos Universais AUM, o projeto ‘Bordar com Arte’ reuniu no Espaço Cultural Tangará Mirim, entre os meses de junho e novembro deste ano, profissionais do Educativo e da Assessoria de Comunicação (Ascom) do MAM-BA e as bordadeiras, que utilizaram obras do acervo como referência.

A dinâmica proposta pela equipe do Educativo foi incentivá-las a utilizar um material primordial para a técnica do desenho: o carvão. “Cozinho com carvão, já ajudei a produzir carvão, mas desenhar com ele nunca tinha imaginado”, contou emocionada Dona Firmina, uma das bordadeiras do grupo. "Desde que começamos a trabalhar em parceria com o MAM-BA, as mulheres ampliaram a visão de mundo. Muitas delas não tinham sequer uma ideia de museu”, declarou a coordenadora da iniciativa, Isilda Mendonça.

O resultado compilou a dedicação e talento de Adrielle Barreto de Jesus; Andréa dos Anjos; Arlene R. Gomes; Caroline dos Santos Ferreira; Doralice do Carmo; Edna Pereira dos Santos; Eliane Nunes dos Santos; Ernanda N. dos Santos; Fernanda dos Santos Moura; Firminia Alves dos Santos; Gabriele Rodrigues Pereira; Jamile dos Santos Moura; Marina de Jesus Ferreira; Mikaelle Borges dos Santos; Nelmara dos Santos Ferreira; Rosangela dos Anjos Barretos; Rosangela Santos; Siomara Soares dos Santos e Vera Nilza Jesus dos Santos.

MEMÓRIAS BORDADAS - O bordado, na perspectiva apresentada, é uma passagem ou uma integração entre a vida cotidiana e o mundo das artes. O processo poético de criação se deu em três momentos. No primeiro, o grupo foi mobilizado a resgatar a sua história em memória e incentivado a utilizar as obras do acervo do MAM-BA como inspiração. No segundo, o grupo visitou o museu e pode conhecer as obras do artista Rubem Valentim, que também foi inspiração para os bordados. 

ESPAÇO CULTURAL TANGARÁ MIRIM – Criado dentro da mata, perto da praia, do rio e da cachoeira de Imbassaí no ano de 2014, o espaço é mantido pelo Centro de Estudos Universais, associação sem fins lucrativos que em 1998 criou o projeto Dançando pela Paz para promover a cultura da paz utilizando como instrumento danças e músicas étnicas.
 A ação integra o projeto ‘Bordar com Arte’ com as mulheres da comunidade de Barro Branco realizado pelo Centro de Estudos Universais em parceria com o Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA), órgão vinculado ao Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC), autarquia da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA). 
 Mais informações sobre as atividades do MAM pelo telefone (71) 3117-6141, facebook ‘Museu de Arte Moderna da Bahia’ e endereço eletrônico bahiamam@gmail.com.

Serviço: Abertura da mostra ‘Acervo do MAM-BA em Memórias Bordadas’
Quando: Dia 07 de dezembro (quarta-feira) Horário: 15h Onde: Galeria Subsolo do MAM-BA Entrada gratuita

0 comentários:

Postar um comentário

 
Salvador Acontece - Copyright©2007 Salvador Acontece. Todos os direitos reservados. | by TNB-Adaptação:José Mendes ©