Zumbido no Muncab celebra o Mês da Consciência Negra

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Programação especial no Museu da Cultura Afro Brasileira envolverá diversas linguagens artísticas e show de Paulinho da Viola

Duas grandes exposições de artes visuais, uma oficina sobre cor da pele, um projeto que aborda a ancestralidade negra, uma mesa de conversa sobre ações afirmativas na área da educação e um show inédito de Paulinho da Viola integram a programação do Mês da Consciência Negra no Museu Nacional da Cultura Afro-Brasileira (Muncab), com patrocínio da Bahiagás e apoio da Secretaria de Cultura da Bahia/Teatro Castro Alves.  Intitulada “Zumbido no Muncab”, a programação começa no dia 18 de novembro e se estende até 7 de dezembro. Todas as atividades são gratuitas e acontecem no próprio espaço do Muncab, no Centro Histórico - exceção do show de Paulinho da Viola, que ocupará a Concha Acústica do TCA no dia 25 de novembro, às 19 horas.
A programação pelo Mês de Consciência Negra tem início, no dia 18, às 18 horas, com a abertura de duas exposições. A primeira, denominada Salão de Doações, reúne telas, esculturas, fotografias e outras obras doadas ao Muncab por artistas como Juarez Paraiso, Emanoel Araújo, Cesar Romero, J. Cunha, Justino Marinho, Graça Ramos, Andrea Fiamenghi e Márcio Lima. A outra mostra, intitulada “Imagens da Ancestralidade em Tramas da Pele”, estará a cargo da artista plástica Aislane Nobre, que recorre à fotografia, pintura e bordado para tratar das cores de pele de seus ancestrais.  
A oficina “Tramas da Pele”, a ser realizada a partir do dia 22 de novembro, investiga e busca refletir sobre essa mesma temática – a cor da pele - , porém a partir das tintas comercializadas no mercado artístico nacional. O show de Paulinho da Viola vem a seguir, no dia 25. Será um espetáculo exclusivo idealizado pelo artista, com participação de 17 músicos, para angariar recursos para a finalização do processo de construção do Muncab. 
            A programação ainda contará com uma Mesa de Conversa no dia 30 de novembro, às 14h30, tendo como temática “Os desafios da educação e as ações afirmativas”, e o lançamento, no dia 7 de dezembro, do projeto “Nós, Transatlânticos”, idealizado pelo diretor teatral e professor Paulo Dourado, com a curadoria de José Carlos Capinam (presidente da AMAFRO - Associação de Amigos da Cultura Afro-Brasileira), Jaime Sodré (professor e PhD em História da Cultura Negra) e João Jorge Rodrigues (presidente do Olodum). A proposta do projeto é criar um site sobre o legado africano no Brasil e na Bahia, porto dos primeiros navios negreiros desembarcados no país e foco de uma cultura que se constituiu e se fortaleceu ao longo da história.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Salvador Acontece - Copyright©2007 Salvador Acontece. Todos os direitos reservados. | by TNB-Adaptação:José Mendes ©