Peça discute relações

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Qual o seu “Elefante Branco”?
Espetáculo convida o público a descamar a alma e questionar as relações 

ELA- Se eu fizer você não vai ficar preocupado?
ELE - Não vou ficar preocupado porque é tudo muito simples.
ELA - Então eu faço. Porque eu não me importo comigo.

Durante o espetáculo "Elefante Branco", os personagens convidam o público a questionar suas relações. A peça é uma verdadeira viagem neste universo intimista: relacionamentos, conflitos "mutilação" de desejos e sonhos que são desfeitos ao longo do caminho para satisfazer os desejos do outro. Em cena, os personagens imprimem suas dores e enfrentamentos velados pelo automatismo do convívio. Elas acontecem em situações diferentes, seja durante a espera de um trem ou em casa diante de uma televisão quebrada. 

E para quem não lembra, a expressão “elefante branco” vem de um costume do antigo reino de Sião, na atual Tailândia, que consistia no gesto do rei de dar um elefante branco aos cortesões que caíam em desgraça. Restava ao infeliz agraciado alimentá-lo, acomodá-lo e criá-lo com luxo, sem nada obter de todos esses cuidados e despesas. Daí o ditado significar algo que se tem ou que se construiu, mas que não serve para nada. 

Ficha técnica: O espetáculo "Elefante Branco" tem a direção Queila Queiroz e o elenco é composto pelos atores André Luis Silva(Ator e autor do premiado texto Escavadores, direção de João Saraiva, Diretor de Produção do COOXIA - Coletivo teatral, produtor do espetáculo de Romeu e Julieta, direção de Harildo Déda), Hyago Matos (Paco e o tempo, direção de Guilherme Hunder, Romeu e Julieta, direção de Harildo Déda), Letícia Bianchi( Assistente de direção em Os físicos, direção de Guilherme Hunder, Romeu e Julieta, Direção de Harildo Déda) e Giovanna Boliveira(Assistente de figurino em Romeu e Julieta, direção de Harildo Déda). Weslei Salviano (Arquiteto; cenotécnico e assistente de iluminação em Romeu e Julieta-  Direção de Harildo Déda; Assistente de iluminação e cenário em Sade, direção de Gil Vicente Tavares) assina o cenário do espetáculo a concepção desses elementos também comunga com os aspectos interrompidos do olhar da direção par ao espetáculo. O figurino é assinado por Guilherme Hunder, que com requinte e sutileza trará em seus recortes costuras propositalmente inacabadas, tudo como muita sutileza, mas que trará em seus recortes a poética dos desejos interrompidos.

Serviço: Teatro Molière - 19h Segunda e Terça 14 e 15/11
Ingresso R$ 40,00 inteira R$ 20,00 meia Duração 60min Link : https://www.facebook.com/elefantebrancoespetaculo/

0 comentários:

Postar um comentário

 
Salvador Acontece - Copyright©2007 Salvador Acontece. Todos os direitos reservados. | by TNB-Adaptação:José Mendes ©