Panorama Internacional Coisa de Cinema

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Quatro dos oito longas-metragens selecionados para a Competitiva Nacional do XII Panorama Internacional Coisa de Cinema foram produzidos no Nordeste, região que também marca presença na lista de curtas. Após meses de trabalho, a curadoria escolheu os filmes em meio a mais de 700 inscritos (121 longas e 621 curtas) na categoria, um número que reflete a consolidação do festival. “Sinto o evento fortalecido, tanto no imaginário baiano, como no nacional. Há um público que já aguarda pelo festival”, analisa o idealizador do Panorama, Cláudio Marques.
 O evento acontece de 9 a 16 de novembro, em Salvador e Cachoeira, e conta com patrocínio da Petrobras e do Governo do Estado da Bahia, através do Fundo de Cultura. A Bahia está representada na Competitiva de Longas com Jonas e o Circo Sem Lona, de Paula Gomes, eleito Melhor Documentário no Festival Cinelatino 2016 (França); e Um Casamento, de Mônica Simões. Completando o quarteto do Nordeste estão as produções cearenses O Último Trago, de Luiz Pretti, Pedro Diógenes e Ricardo Pretti; e O Estranho Caso de Ezequiel, de Guto Parente.

A mostra promoverá a primeira exibição do novo filme de Eryk Rocha, filho de Glauber Rocha, na Bahia. Produzido no Rio de Janeiro, o documentário Cinema Novo venceu o Olho de Ouro do último Festival de Cannes. Premiado no Festival de Brasília, A Cidade Onde Envelheço (MG/Portugal), de Marília Rocha, ganhou nas categorias Melhor Longa, Direção, Atriz e Ator Coadjuvante, além de ter recebido o Prêmio Abraço, a principal estatueta do Festival de Cinema da América Latina de Biarritz (França). Também contemplado em Brasília, o gaúcho Rifle, de Davi Pretto, levou o Candango de Melhor Roteiro. A lista de longas se completa com Elon não Acredita na Morte (MG), de Ricardo Alves Jr.
 Entre os dezesseis curtas selecionados para a Competitiva Nacional, três se destacaram no Festival de Brasília 2016:  Quando os Dias Eram Eternos (SP), de Marcus Vinicius Vasconcelos, escolhido como Melhor Curta; Estado Itinerante (MG), de Ana Carolina Soares, vencedor do Prêmio Especial do Júri Oficial; e Procura-se Irenice (SP), de Marco Escrivão e Thiago B. Mendonça, contemplado pelo Júri Popular.

A competitiva exibirá as produções baianas Interdito, de Leon Sampaio, e Ótimo Amarelo (BA), de Marcus Curvelo; e os curtas cariocas Confidente (Karen Akerman e Miguel Seabra Lopes), Abigail (Isabel Penoni e Valentina Homem), Regeneração (Humberto Carrão), e Buscando Helena (Roberto Berliner e Ana Amélia Macedo). A produção paulista estará representada por Baleia Magic Park, de Mariana Lacerda; A Moça que Dançou com o Diabo, de João Paulo Miranda Maria; Ainda Sangro por Dentro, de Carlos Segundo; e Os Cuidados que se tem com o Cuidado que os Outros Devem ter Consigo Mesmos, de Gustavo Vinagre. A seleção tem ainda O Delírio é a Redenção dos Aflitos (PE), de Fellipe Fernandes; Eclipse Solar (ES), de Rodrigo de Oliveira; e Constelações (MG) de Maurilio Martins.

SERVIÇO: XII Panorama Internacional Coisa de Cinema Quando: 09 a 16 de novembro
Onde: Salvador: Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha (Praça Castro Alves – Centro. Tel: 71 3011-4706)
Preço: Salvador: R$ 10,00 (inteira) / R$ 5,00 (meia) avulso – R$ 40,00 passaporte para 10 sessões
Cachoeira: Cine Theatro Cachoeirano > Gratuito - Informações: (71) 3011-4703 / 3011-4706

0 comentários:

Postar um comentário

 
Salvador Acontece - Copyright©2007 Salvador Acontece. Todos os direitos reservados. | by TNB-Adaptação:José Mendes ©