Artista plástico César Romero homenageado na Câmara

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

O artista plástico e médico psiquiatra, César Romero foi homenageado ontem à noite na Câmara Municipal de Salvador, com a Medalha Thomé de Souza, em solenidade decorrida no Plenário da Câmara, que estava completamente lotado.

A vereadora Kátia Alves, autora da resolução, presidiu a sessão. A composição da mesa nesta sessão foi inédita, ao invés de autoridades, como é costume em outras honrarias, amigos íntimos do homenageado. Para além da vereadora Kátia Alves e de César Romero, fizeram parte: Victoriano Garrido, administrador de empresas; José Henrique Barreto, médico oncologista; Juarez Paraíso artista plástico e ex-diretor da Escola de Belas Artes da UFBA; Justino Marinho, artista plástico e crítico de arte; Maria Helena Flexor, ex-professora de História da Arte da UFBA e  Renata Rocha, produtora cultural.
O Coral da Câmara abrilhantou a sessão, dirigido pelo maestro Carlos Veiga Filho.

A homenagem a César Romero vem coroar 50 anos de carreira. Kátia Alves justificou a honraria pelo trabalho de  divulgação da arte baiana feitos por César Romero no Brasil e no mundo, para além da afetividade que tem por ele, diz: “São 50 anos voltados à criação artística e à divulgação da cultura baiana no Brasil e no mundo. Conheci César em 1979 e de lá para cá acompanho sua trajetória de muito sucesso que o faz merecer a Medalha Thomé de Souza. Essa honraria é um símbolo do reconhecimento da sociedade soteropolitana a essa grande obra. César Romero: baiano, nordestino, brasileiro e universal”.

A sua carreira como artista plástico e crítico de arte,  é muito rica, participou de mais de 400 exposições coletivas, 39 individuais e possui obras em 46 museus brasileiros, escreve há 40 anos crônicas  e artigos sobre arte para a imprensa baiana.  César é a única pessoa nascida no nordeste a integrar a Comissão de Credenciais da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) e a ocupar o cargo de Conselheiro Consultivo da Associação Paulista de Artistas Plásticos Profissionais (APA-SP)”.

Em seu discurso de agradecimento César Romero, elogiou com um breve currículo cada um dos integrantes da mesa, seus amigos do peito, sentindo-se visivelmente grato. Elogiou Kátia Alves e falou da alegria de receber a homenagem da Câmara. “Fazer 50 anos de arte não é fácil. As pessoas acham que a gente pinta na hora que quer ou quando tem inspiração. A minha arte sempre foi feita por coisas muito simples e visíveis. São coisas que vêem do povo. As coisas que são visíveis são invisíveis para algumas pessoas”, afirmou César Romero. Disse que buscava os elementos para a sua pintura, nas festas de largo, nas romarias do interior, nos meninos soltando pipa, nos símbolos religiosos, captando detalhes que aos outros passam despercebidos.
Em 2009, o artista nascido em Feira de Santana recebeu da Câmara outra importante honraria, o Título de Cidadão da Cidade do Salvador, concedido por iniciativa do vereador Alfredo Mangueira (PMDB).

Ao final foi feita a apresentação de um vídeo sobre a sua  trajetória de artista. Depois o homenageado recebeu os cumprimentos no Centro Cultural da Câmara durante coquetel.
 Foto: Valdemiro Lopes

0 comentários:

Postar um comentário

 
Salvador Acontece - Copyright©2007 Salvador Acontece. Todos os direitos reservados. | by TNB-Adaptação:José Mendes ©