Hoje é Dia Mundial do Câncer de Cabeça e Pescoço

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Julho Verde - 27 de Julho Dia Mundial do Câncer de Cabeça e Pescoço 
Consumo de cigarro, álcool e sexo sem proteção são os principais fatores de risco para o câncer de cabeça e pescoço

O cigarro e o tabagismo são os principais fatores de risco para o surgimento de tumores de cabeça e pescoço, segundo a Sociedade Brasileira de Cancerologia. A associação dos dois hábitos pode aumentar em até 20 vezes a possibilidade de desenvolver a doença. Nesta quarta, 27 de julho, comemora-se o Dia Mundial do Câncer de Cabeça e Pescoço, data que visa conscientizar a população para a importância dos hábitos saudáveis na prevenção desse tipo de tumor, que deve atingir mais de 40 mil brasileiros em 2016. Segundo o o oncologista ,Eduardo Moraes, da equipe médica do NOB (Núcleo de Oncologia da Bahia), é preciso chamar a atenção também para a infecção pelo HPV (Papilomavírus Humano), transmitido via sexo oral sem proteção, que tem sido um dos principais responsáveis pelo câncer de garganta. Além de fatores genéticos, tabagismo, álcool e HPV, os hábitos alimentares, os traumas crônicos causados por próteses dentárias mal adaptadas e a exposição excessiva ao sol sem proteção labial podem desencadear algum câncer de cabeça e pescoço.

Em 2014, a Federação Internacional das Sociedades Oncológicas de Cabeça e Pescoço instituiu o dia 27 de Julho como o Dia Mundial do Câncer de Cabeça e Pescoço. O mês de julho foi escolhido para a campanha “Julho Verde”, que conscientiza para os riscos da doença.

O câncer de cabeça e pescoço atinge, principalmente, a boca (céu da boca, língua e gengiva), a faringe (garganta), a laringe (cordas vocais), os seios da face, a cavidade nasal ou a glândula tireoide. Nas mulheres, o câncer mais freqüente nas regiões da cabeça e pescoço é o de tireoide e, nos homens, o câncer de boca, laringe e faringe.

Feridas na boca que não cicatrizam em até três semanas, rouquidão persistente, perda de peso, dificuldade ou dor para mastigar e engolir, alteração da voz, aumento dos gânglios linfáticos ou nódulos no pescoço e mau hálito persistente são sintomas que podem estar associados a algum câncer de cabeça e pescoço. "Ao notar qualquer um desses sintomas, é fundamental que a pessoa vá ao médico o quanto antes. Quando se trata de um tumor, o diagnóstico precoce e o tratamento adequado aumentam consideravelmente as chances de cura", adverte o oncologista Eduardo Moraes. Mais de 90% dos tumores pequenos e localizados são curados.

Não fumar, reduzir o consumo de bebidas alcoolicas, ir ao dentista anualmente, cuidar da higiene bucal e não praticar sexo oral sem proteção são algumas das recomendações para prevenção das neoplasias de cabeça e pescoço.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Salvador Acontece - Copyright©2007 Salvador Acontece. Todos os direitos reservados. | by TNB-Adaptação:José Mendes ©