Ufba abre campus em Camaçari

quinta-feira, 19 de novembro de 2015


Aprovado criação de Campus da UFBA em Camaçari

O Conselho Universitário da Universidade Federal da Bahia (Consuni) aprovou, por aclamação, a criação de um campus da UFBA no município de Camaçari, com previsão de entrar em atividade a partir do primeiro semestre de 2016. O novo campus terá o nome do ex-deputado e guerrilheiro baiano morto pela ditadura, Carlos Marighella. “Nós estamos aqui homenageando a energia militante da Universidade quando homenageamos Carlos Marighela, um valoroso combatente contra a ditadura e um grande lutador da liberdade”, disse o reitor João Carlos Salles, na reunião que aprovou a criação do novo campus.

O Campus de Camaçari obedecerá, inicialmente, a um projeto pedagógico em torno das engenharias, em regime de dois ciclos. O primeiro ciclo oferecerá o curso de Bacharelado em Ciência, Tecnologia e Inovação (BCTI), com 400 vagas. No segundo ciclo, os estudantes terão opção de escolher entre cinco novos cursos de engenharia: Automotiva, de Materiais, de Controle e Automação, de Computação e de Energia.

O projeto de criação do novo campus foi apresentado ao Consuni pelo pró-reitor de Ensino de Graduação, Penildon Silva Filho. O professor Messias Bandeira, presidente da Comissão de Assuntos Acadêmicos, leu o parecer recomendando a aprovação do projeto. Em seguida, o reitor João Carlos Salles apresentou a proposta da Reitoria de que o novo campus tivesse o nome de Carlos Marighella, tendo o professor João Augusto Rocha, da Escola Politécnica, traçado um breve perfil da atuação de Marighella na Universidade.

A sessão contou ainda com as presenças de Carlos Augusto Marighella e Maria Marighella - filho e neta do homenageado -, do deputado Luiz Caetano, do prefeito de Camaçari, Ademar Delgado, além de vereadores e secretários do município.

Instalações
O novo campus funcionará nas instalações do antigo CEPED (Centro de Pesquisa e Desenvolvimento), já cedidas pelo Governo da Bahia à Universidade. O local fica próximo ao Polo Industrial de Camaçari. Além desse espaço, o governo doou um terreno contíguo, de 40 hectares, que também fará parte do campus. Caberá à Prefeitura de Camaçari realizar as obras de infraestrutura necessárias para que o campus entre em funcionamento.

A criação do curso, contudo, ainda depende de procedimentos internos da UFBA, tais como a aprovação do projeto pedagógico pelo Conselho Acadêmico de Ensino. A previsão é de que o BCTI ofereça, em seu primeiro ano, um total de 150 vagas, em função do processo de adequação das estruturas do CEPED. Os cursos do segundo ciclo só devem começar em 2018 - nesses, serão admitidos os graduados no BCTI, nos BIs do IHAC e egressos de BIs de outras Instituições de Ensino Superior.


0 comentários:

Postar um comentário

 
Salvador Acontece - Copyright©2007 Salvador Acontece. Todos os direitos reservados. | by TNB-Adaptação:José Mendes ©