Livro e documentário sobre a engenharia da bahia

sábado, 21 de novembro de 2015


Crea BA lança livro e documentários sobre a Engenharia e a História da Bahia



Livro assinado por Jolivaldo Freitas e série dirigida por Antonio Pastori
serão lançados no dia 23 de novembro, às 19h, no Teatro Eva Hertz



Numa época em que o profissional responsável pelas grandes obras da humanidade ainda não tinha o nome de engenheiro, um projeto português surgia para a terra recém-descoberta. Em 1549, na esquadra do primeiro governador-geral Tomé de Souza, chegava à Cidade da Bahia o mestre-de-obras Luiz Dias. Ele trazia o projeto para a construção de uma sede para a Colônia e começava a trajetória da construção baiana.



Para contar a relação da engenharia com o desenvolvimento do nosso estado, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia – Crea-BA lança, na segunda-feira (23 de novembro), o livro “A Engenharia e a História da Bahia” e a série de documentários Engenhar. O lançamento do material, que foi realizado com o apoio de empresas como Braskem, Embasa, Coelba, Odebrecht, Ferbasa e Caixa, além do Instituto Politécnico da Bahia, encerra as comemorações dos 80 anos de criação do órgão. O evento acontece a partir das 19 horas no Teatro Eva Hertz, da Livraria Cultura no Salvador Shopping.



A Engenharia e a História da Bahia – Escrito pelo jornalista Jolivaldo Freitas, com 220 páginas e ilustrado com fotos de Sérgio Pedreira, José Spinola da Cunha Filho, Cláudio Niederauer e apoio dos arquivos da Fundação Gregório de Mattos, Tempostal e diversas outras instituições, o livro revela detalhes da construção da cidade, sua saga inicial, seu desenvolvimento em termos de engenharia, arquitetura, economia, cultura e os grandes projetos realizados a cada século vencido e que hoje caracteriza o mosaico urbano.



A obra traz um retrato do nosso patrimônio artístico e histórico, mostrando também perfis de personagens importantes, como Caramuru, Francisco Pereira Coutinho e grandes nomes da nossa engenharia, como Lauro de Freitas, Mário Leal Ferreira, Teodoro Sampaio o mítico Arlindo Fragoso, um dos criadores da Escola Politécnica da Bahia, Afonso Glicério Maciel e Austricliano de Carvalho.



Grandes planos urbanísticos voltados para a modernização da cidade, especialmente durante o governo de José Joaquim Seabra, o Plano Mário Leal Ferreira, criação da Petrobras, Centro Industrial de Aratu, Polo e as obras inovadoras do século XXI, fazem parte do livro que segundo o autor “é um desenho da história formal e informal da Bahia e uma homenagem aos seus engenheiros, mesmo quando eles recebiam o epíteto de mestres”. Na apresentação do livro, o arquiteto, historiador e professor Francisco Senna observa que o autor “despretensiosamente mas com criteriosa acuidade, sua narrativa vai percorrendo os episódios revelados pela historiografia oficial, com seus cenários (...) a epopeia de um povo na lide incessante da construção da sua história”.





Engenhar – Forjada por cavaleiros templários, mestres construtores, engenharia militar de batina, guerra no Sertão e uma geração de notáveis que revolucionaram o país, a história da engenharia na Bahia da metade do século XVI aos dias de hoje está sendo contada na série Engenhar. O documento audiovisual inédito, produzido pela Casa do Verso Filmes, é dividido em 11 capítulos, cada um com duração média de 30 minutos. Especialistas em História, Engenharia e Arquitetura foram entrevistados pelo jornalista e documentarista Antonio Pastori.



“As passagens são reveladoras: da chegada de Thomé de Souza, um cavaleiro templário, e do mestre construtor Luís Dias, às primeiras edificações de Salvador, passando pela engenharia militar e os mestres de batina, a história é toda contada pelo que se ergueu e demoliu ao longo dos séculos”, define Pastori. Os capítulos seguem linha cronológica e temática em um passeio por cinco séculos. Das primeiras moradias aos arranha-céus. Da chegada da energia elétrica à descoberta do petróleo. Das muralhas engenhadas às novas tecnologias.



“Além disso, os depoimentos trazem relações de fatos históricos com a Engenharia, como a guerra de Canudos e o cangaço. Figuras notáveis como Mário Leal Ferreira, Edgard Santos e Rômulo Almeida e suas contribuições para o desenvolvimento da Engenharia também são analisadas pelos entrevistados. O resultado foi muito além do que gente planejou inicialmente”, declara Pastori.



E não para por aí. A série relembra figuras ilustres da Engenharia nascidas no Recôncavo Baiano, como os irmãos Rebouças, Theodoro Sampaio e Arlindo Fragoso. Participam da série Engenhar: Caiuby Alves da Costa, Cybele Celestino Santiago, Francisco Senna Guilherme Radel, Jolivaldo Freitas, Jorge Ramos, Luiz Fernando Motta Nascimento, Mário Mendonça, Paulo Gabriel, Sylvio Mattoso e Virgildásio Sena.



Para o presidente do Crea-BA, engenheiro mecânico Marco Amigo, o livro e a série confirmam que a profissão da Engenharia sempre esteve ligada ao destino da humanidade, ao seu desenvolvimento, evolução, modernização e principalmente ao seu bem-estar. “Foi feito um trabalho de levantamento da envoltura da nossa profissão na história da Bahia.



Ficha Técnica Engenhar

Série audiovisual em 11 capítulos com média de 30 minutos cada

Narração: Igor Dantas

Produção: Denise Queiroz

Fotografia: Aristides Jr. e Antonio Pastori

Edição e Roteiro: Antonio Pastori e Gabriela de Paula

Assistência de direção: Cid Ramos

Direção Geral: Antonio Pastori





:

0 comentários:

Postar um comentário

 
Salvador Acontece - Copyright©2007 Salvador Acontece. Todos os direitos reservados. | by TNB-Adaptação:José Mendes ©