Carlos Prazeres recebe título antes do concerto da OSBA

quarta-feira, 18 de março de 2015

OSBA ABRE TEMPORADA 2015 COM A PRESENÇA DO RENOMADO VIOLONISTA 
ESPANHOL PABLO VILLEGAS NA SALA PRINCIPAL DO TCA
 O maestro carioca Carlos Prazeres recebe título de cidadão baiano no concerto do dia 26/03

A Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) abre oficialmente sua temporada 2015 com um concerto especial no próximo dia 26 de março (quinta-feira), às 21h, na Sala Principal do TCA. A apresentação traz como solistas o violonista espanhol Pablo Villegas e a cantora soprano Larissa Lacerda. Antes da apresentação, às 19h30, o maestro Carlos Prazeres, curador artístico da OSBA desde 2011, recebe no palco das mãos de representantes da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (ALBA), o título de cidadão de baiano, concedido a partir de uma proposta do deputado Marcelino Galo no início deste ano. Os ingressos para conferir o concerto custam R$ 20 e R$ 10.

No programa da apresentação, que integra a SÉRIE JORGE AMADO 2015, o público confere o famoso “Concerto de Aranjuez”, do espanhol Joaquín Rodrigo (1901-1999), com Pablo Villegas ao violão, que estará acompanhado da Sinfônica da Bahia; a Sinfonia Nº3 Op. 78 – “Sinfonia com Órgão”, do compositor francês Camille Saint-Saens (1835-1921); e por fim, a peça Pálida, composta pelo funcionário da OSBA, Natan Ouríves. A Orquestra Sinfônica da Bahia é mantida pelo Teatro Castro Alves, através da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) e da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult-BA).

PABLO VILLEGAS (Solista) – O artista nasceu em La Rioja, na Espanha, mas atualmente mora na cidade de Nova Iorque. Aclamado pela imprensa internacional pelo seu “som cálido, belo e redondeado” e sua “comovedora interpretação” (The New York Times), Villegas é um embaixador da cultura espanhola no mundo. Desde seu debute com a Filarmônica de Nova Iorque sob a direção de Rafael Frühbeck de Burgos no Avery Fisher Hall do Lincoln Center, tem tocado em mais de trinta países e com orquestras como a Filarmônica de Israel, Orquestra Sinfônica de Galicia, Orquestra de Rádio Televisão Espanhola, Filarmônica de Los Angeles, Sinfônica de San Francisco e a Sinfônica de Pittsburgh, virando assim uma referência do violão sinfônico atual.

LARISSA LACERDA (Solista) – Natural de Salvador, a cantora soprano iniciou seus estudos de música aos sete anos e se graduou em Canto Lírico pela Universidade Federal da Bahia em 2014. Com vasta experiência em coros e grupos vocais, a mesma foi membro do Coro Teatro Castro Alves, Coro Polifônico da Bahia, Camará Ensemble, já participou de turnês pelo Chile e Alemanha regida pelo maestro Helmuth Rilling e hoje é membro efetivo do Coro Paulistano Mario de Andrade, do Theatro Municipal de São Paulo. Já participou de masterclasses com renomados cantores como Neyde Thomas (Brasil), Rio Novello (Itália), Antonio Salgado (Portugal), Maria Cristina Kiehr (Suíça), e Charlotte Lehmann (Alemanha).

CARLOS PRAZERES (Regente) – Atual curador Artístico da OSBA, o carioca é um dos mais requisitados maestros brasileiros de sua geração. Já dividiu o palco com artistas como Antonio Meneses, Augustin Dumay, Gilberto Gil Wagner Tiso, João Bosco, Stanley Jordan, Milton Nascimento, entre outros. Como maestro convidado, tem dirigido importantes conjuntos sinfônicos, tais como a Orchestre National des Pays de la Loire na França, Orquestra Internacional do Festival de Riva del Garda na Itália, Youth Orchestra of the Americas, Junge Philharmonie Salzburg, Filarmônica de Buenos Aires, Filarmônica de Montevidéu, Orquestra Amazonas Filarmônica, Jazz Sinfônica de São Paulo e as sinfônicas de Porto Alegre, Campinas e Brasília.

ORQUESTRA SINFÔNICA DA BAHIA (OSBA) – Criada em 1982, a OSBA integra os corpos estáveis do TCA, ao lado do Balé Teatro Castro Alves. Consolidou-se, ao longo de três décadas, como um dos mais conceituados conjuntos sinfônicos brasileiros. Na vasta trajetória, destacam-se apresentações com grandes estrelas do canto lírico, como Luciano Pavarotti e Montserrat Caballé; companhias de dança como os balés russos Kirov e Bolshoi, e o Ballet da Cidade de Nova Iorque. Maestros e instrumentistas de nível internacional têm se apresentado com a OSBA, a exemplo de Isaac Karabtchevsky, José Collado, Osvaldo Colarusso, Jacques Morelenbaum, Arthur Moreira Lima, Nelson Freire, Maria João Pires, Cristina Ortiz, Ray Lema, Valentina Lisitsa, Gil Shaham e Hélène Grimaud.

SERVIÇO:ORQUESTRA SINFÔNICA DA BAHIA – ABERTURA DA TEMPORADA 2015
   Regência: Maestro Carlos Prazeres          Solistas: Pablo Villegas (violão) e Larissa Lacerda (soprano) 
Local: Sala Principal do Teatro Castro Alves. Data: 26 de março (quinta-feira).Horário: 21h Ingressos: R$ 20 e R$ 10

0 comentários:

Postar um comentário

 
Salvador Acontece - Copyright©2007 Salvador Acontece. Todos os direitos reservados. | by TNB-Adaptação:José Mendes ©