Cantor da Guiné-Bissau toca no domingo no Pelourinho

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Variados gêneros musicais tais como percussões, fado, samba e salsa, reunidos: assim pode ser definido o Gumbé. Este é o estilo de Ramiro Naka, que nasceu em Guiné-Bissau e propagou sua música para o mundo, com um ritmo inicialmente tocado com grandes tambores, mas que é também uma dança enérgica contagiosa. O artista é uma das atrações do Festival de Músicas e Artes Olodum –Femadum, e toca no domingo (dia 18), a partir das 15h40, no Largo do Pelourinho. Considerado o maior evento musical afro nacional organizado por uma entidade civil da Bahia, no encontro também serão apresentados um pouco mais sobre o tema e conteúdo histórico do enredo do Carnaval do Olodum, que este ano será “Etiópia, A Cruz de Lalibela, O Pagador de Promessas”. O Femadum faz parte do projeto Música e Cultura Olodum e tem como patrocinadores a Caixa Econômica Federal, Petrobras e Governo do Estado através da Secretaria da Cultura.

Ramiro Naka – O artista qualifica os guineenses de “Latinos da África” pelo fato da língua portuguesa ser falada na Guiné-Bissau há mais de cinco séculos. A música guineense é uma mistura de tradições africanas, da herança colonial portuguesa, da fraternidade brasileira e do parentesco caribenho. Ramiro propõe um estilo inspirado no fado, na rumba e na salsa, conservando a força da tradição africana. O seu apego ao Gumbé é bem visível através dos seus álbuns, que constituem uma verdadeira homenagem a esse ritmo que se tornou indissociável da sua carreira. Autor, compositor, intérprete e ator, Ramiro Naka é um artista interventivo multifacetado atento à causa e à cultura bissau-guineenses, o que lhe valeu o título de Nhu Rey DgumBlusKreol. Com uma dezena de álbuns editados, apresenta agora o seu último trabalho nova edição Nakasadarte ProDist/ 2014 “Gumbé blues Kréol” .

Femadum - Durante os últimos 34 anos o evento contou com a presença de aproximadamente 100 mil pessoas. O FEMADUM acontece todos os anos no mês de janeiro, na praça principal do Pelourinho, e é aberto ao público. Com o objetivo de homenagear os novos estilos da música afro-brasileira, já contou com grandes nomes como Jimmy Cliff, Linton K. Johnson, Gal Costa, Sandra de Sá, Roberto Ribeiro, Luiz Melodia, Gilberto Gil, Lazzo, Margareth Menezes, Xangai, o ex-Embaixador de Angola Sr. Francisco Romão, o Ministro da Cultura Dr. Aluísio Pimenta, Pierre Verger, Caetano Veloso, o Ministro da Cultura Francisco Weffort, Mãe Estela do Terreiro Axé Opo Afonjá, o senador Abdias Nascimento e o presidente do SOS Racismo Sr. Harlem Desir da França.

FEMADUM – Festival de Música e Cultura Olodum • de 17 e 18 de Janeiro 2015
Horário 14h às 18h Local: Largo do Pelourinho Gratuito

0 comentários:

Postar um comentário

 
Salvador Acontece - Copyright©2007 Salvador Acontece. Todos os direitos reservados. | by TNB-Adaptação:José Mendes ©