Miguel Cordeiro encerra o ano no Palacete das Artes

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Com o tema “Horizonte”, o artista plástico Miguel Cordeiro encerra a agenda de exposições do ano no Palacete das Artes. A abertura acontece dia 25 de novembro, às 19h, na Sala de Arte Contemporânea Mario Cravo Jr. A mostra é composta de 60 obras, utilizando variadas técnicas como acrílica sobre tela e papel, colagens e intervenções com stencil. Na exposição, Miguel Cordeiro apresenta sua mais recente produção, abordando o ambiente das cidades, tendo o indivíduo como centro das observações, entre os anseios, expectativas e inserção no mundo contemporâneo.

Para Murilo Ribeiro, diretor do Palacete das Artes, é um prazer receber Miguel Cordeiro no encerramento das atividades expositivas do ano. “Trata-se de prestigiar um artista da Bahia, universal, de visão contemporânea e com uma carga de urbanidade e sensibilidade crítica aguçadíssima que, normalmente, não transita pelos meandros das galerias nem do mercado formal de arte. Miguel Cordeiro é pop, é rock, é toque, coerente e profundo do quanto melhor poderemos ser”.

De acordo com a curadora da exposição, Claudine Toulier, a pintura vibrante de Cordeiro remete à arte produzida pelos artistas ingleses nos anos 50, com o expoente David Hockney, alcançando a maturidade na década de 60 em Nova York. “As pinturas de Miguel me fizeram passear pelas galerias do Soho, onde vivi experiências intensas desta produção. Utilizando cores básicas, grafismos, palavras, poesias, figuras hu­manas, flores, pássaros, rodas gigantes, a sua pintura nos traz um ar lúdico e, às vezes, nos­tálgico. Lembra os big hands utilizados em material gráfico, de influência Pop”.

 Ainda sobre a obra de Cordeiro, a curadora acrescenta que, durante a mostra, o artista, que também é músico, retrata a sua forte veia musical que chega a influenciar a sua produção pictórica, “tocando” o olhar do expectador com infinitos ritmos.

Saiba mais sobre Miguel Cordeiro: nasceu em Salvador, em 1956. Artista autodidata começou a realizar trabalhos com desenho, colagem e pintura a partir da primeira metade da década de 1970, com influências da Arte Pop, do Rock, das histórias em quadrinhos e livros de escritores ligados ao movimento da Contracultura. É reconhecido como um dos pioneiros do Graffiti e Street Art no Brasil, quando em 1979, criou o personagem Faustino ao retratar, nos muros das cidades, aspectos do comportamento humano em um mundo de permanente transformação. Participou de dezenas de exposições e mostras no circuito alternativo, e com o advento da in­ternet, dos blogs, das redes sociais, o seu trabalho adquire maior alcance fazendo com que sua arte seja analisada e compartilhada por diversos sites e revistas virtuais - nacionais e internacio­nais.
Conheça a história de cada obra do artista no site: www.miguelcordeiroarquivos.blogger.com.br

SERVIÇO Exposição HORIZONTE, Miguel Cordeiro Abertura: 25 de novembro, às 19h
Palacete das Artes – Rua da Graça, 284 Visitação: 25 de novembro a 22 de fevereiro de 2015
Terça a sexta, das 13h às 19h Sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h

0 comentários:

Postar um comentário

 
Salvador Acontece - Copyright©2007 Salvador Acontece. Todos os direitos reservados. | by TNB-Adaptação:José Mendes ©